quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Questão para debate

Olá, pessoal! Adorei a participação de todos na última aula, me motivou muito ver como se entregaram na nossa vivência de espiritualidade. Fiquei emocionada! Não imaginava que fossem aderir com tanta profundidade...
Nessa última aula ( 24/8), falamos sobre os pseudos-prazeres, as pseudo-transcendências, na visão de Leonardo Boff, lembram?
Essa é uma boa questão para debate...as pseudo-transcendências que andam ocupando demais o nosso tempo e não nos deixam prestar atenção na vida que está passando.
Tem uma música que vamos trabalhar na próxima aula, ( 31/8), chamada " Certas Coisas", de Jorge Trevisol. Assim ele canta sua espiritualidade, pois a música é uma das suas formas de expressão:

"O que eu penso a respeito da vida
É que um dia ela vai perguntar
O que é que eu fiz com meus sonhos?
E qual foi o meu jeito de amar?
O que eu é que eu deixei pras pessoas
Que no mundo vão continuar?
Pra que eu não tenha vivido a toa
E que não seja tarde demais"

Estamos realmente buscando dar um sentido para nossa passagem neste mundo ou estamos só correndo atrás de coisas materiais, títulos,diplomas, coisas que não poderemos levar consoco quando partirmos daqui, naquele momento crucial, em que nos despedimos de tudo e de todos?

Como diz a letra da música, pra que não seja tarde demais e quando chegar a hora de cada um, que não sabemos quando será, nem dia nem hora, não tenhamos descoberto que vivemos em vão. Aliás, a morte sempre chega sem avisar e muitas pessoas são interrompidas no meio dos seus projetos. Por isso existe aquele pensamento que diz que devemos viver cada dia da nossa vida como se fosse esse o último. Assim não faremos coisas das quais iremos nos arrepender... Isso é viver a espiritualidade, a transcendência verdadeira.

Expresse sua opinião sobre as pseudo-transcendências que nos iludem com felicidades passageiras, que não nos dão suporte interior duradouro para suportar os reveses da vida pelos quais todos, incondicionalmente, temos de passar....
Aguardo a participação de todos e todas...

22 comentários:

  1. Na vida, as pessoas parecem sujeitas às aflições, as doenças, aos ferimentos etc. e fadadas a morrer. “Não há nada mais maravilhoso do que despertar para a verdade de que o ser humano é imortal e imune a doenças.” (Prof. Seicho Taniguchi)
    Porém, na vida real, as pessoas vivem receando e temendo muitas coisas, afligindo-se com preocupações infundadas.
    Viver cheio de temor, preocupação, aflição etc. significa não se lembrar da perfeição da ‘Imagem Verdadeira’( esse é um termo específico da filosofia do Seicho-no-ie: é para nível de conhecimento).Quando a pessoa vive com esse estado mental, passam a suceder em sua vida fenomênica(ou seja, mundo perfeito) várias doenças e infelicidades.
    “Algumas pessoas receiam: Se eu continuar trabalhando tanto, será que eu não vou ficar doente? Essa idéia é totalmente equivocada. Se o trabalho é feito com alegria e entusiasmo, a pessoa se mantém vigorosa por mais que trabalhe” (Prof. Seicho Taniguchi)
    O importante é viver com a mente livre e natural, confiando totalmente em Deus e sentindo-nos gratos a tudo e a todos.


    PENSAMENTO: “CADA DIA É UMA NOVA VIDA, UMA NOVA EXPERIÊNCIA”
    Cada dia é uma nova vida, uma nova experiência. Cada experiência é degrau para o progresso da alma. Não fique preso ao passado. Você está, agora, diante de uma nova experiência. Dedique-se a ela de corpo e alma, e verá surgir o próximo degrau de evolução. (Do livro A verdade, vol. 2- Masaharu Taniguchi)

    ResponderExcluir
  2. Para mim a pseudo-transcendência é algo que ilude muitas pessoas nos dias atuais, sendo que desta maneira não nos damos conta de que somente teremos momentos agradaveis e que logo tudo passara e os problemas da vida e do nosso cotidiano continuara. São poucas pessoas que nos dias atuais conseguem enfrentar seus problemas de cara limpa, sendo que muitos procurama a saida nas drogas, bebidas e antidepresivos onde pensam estar resolvendo os problemas mas na realidade estão se enganando momentaneamente, muitas pessoas vivem o mundo da TV onde tentam viver o mundo dos artistas onde cada pessoa tem seu modo de agir e viver, ondem não criam sua personalidade propria e vivem em um mundo ficticio.
    Rita

    ResponderExcluir
  3. O ser humano vive uma permante busca pela felicidade, e usa de sua energia para conquista-la. Nessa perspectiva de uma vida melhor nos perdemos no caminho cheio de curvas e nos tornamos pessoas tristes diante de um problema.
    A pseudo-trancedência nos permite pensar na potencialidade de nosso desejo como a totalidade do nosso ser como se fosse sempre possível alcançar nossos objetivos.
    Na verdade temos que transcender os obstáculos de nossa vida para refletir no sentido de nossa existência e concluir se nossas atitudes vão contribuir para nossa evolução.
    “Para conquistar a sabedoria, a mansidão e a felicidade é preciso ser um viajante nas trajetórias do nosso próprio ser e nos permitir ser um pequeno aprendiz diante da vida..” ( Augusto Cury).

    ResponderExcluir
  4. Desde a nosso último encontro,tenho pensado a respeito de minha própria vida. Tentando responder os questionamentos sugeridos na letra de Jorge Trevisol "o que é que eu fiz com meus sonhos?E qual foi o meu jeito de amar?"
    Encontrar um sentido para viver é imprescindível, compreender que as outras pessoas têm problemas, dores e anseios,nos faz respeitar e amar de uma forma mais verdadeira e sem sofrimento, pois muitas vezes cobramos do outro uma disponibilidade quase impossível.
    Lya Luft, no seu livro Perdas e ganhos,afirma que "vivemos segundo o nosso ponto de vista"(p. 21).Portanto, precisamos transcender para encontrar esse sentido para nossas vidas, para vivê-la segundo nossas crenças e valores, tendo sonhos e metas a alcançar. Erramos e acertamos diversas vezes, temos perdas, mas muitos ganhos,temos um potencial enorme, só precisamos tentar. "Nossas asas não são tão precárias que tenhamos de voar junto ao chão ou apenas arrastar nosso peso."( Luft, Perdas e ganhos, p. 57)

    ResponderExcluir
  5. Acredito que o homem é um ser que precisa e muito buscar o equilíbrio integral como ser humano( mente, coração,alma), para cumprir suas metas e poder viver com qualidade e esse é um desafio de certa forma num mundo globalizado, cheio de surpresas, mas é preciso que cada um procure o caminho que se sinta bem e considere ideal para si. Concordo com a passagem do texto que “quando agimos, como cidadão... estamos revelando nossas crenças, nossos sentimentos, os valores que elegemos para nos guiar na jornada da vida”, e de certa forma abrimos caminhos para que as pessoas reflitam sobre suas ações , aprendam conosco somos exemplos a todo o tempo para o nosso grupo social ficando a critério de ser seguido ou não.


    Patrícia Corradi

    ResponderExcluir
  6. Parabens pela premiação!Merecia...

    ResponderExcluir
  7. edione.maidana@yahoo.com.br7 de setembro de 2009 06:03

    Acredito que nós seres humanos, devemos estar bem preparados para a vida; deixar de lado os anseios, as dores e o sofrimento, procurar pensar sempre positivamente tendo sempre sonhos e metas a alcançar.
    Devemos sonhar e voar em busca desses sonhos não deixar que o vento o leve para longe de nós.

    ResponderExcluir
  8. Obrigada pelos cumprimentos, Edione! Esse é o maior reconhecimento que um educador pode receber - o reconhecimento dos seus alunos! Muito obrigada!

    ResponderExcluir
  9. Precisamos refletir se estamos sendo pessoas, capazes de transformar nossa vida a partir da vida que vivimos até então. Quem realmente somos e que imagem passamos para as pessoas as quais fazem parte de nossa vida será podemos olhar detro de nós e ver quem rsomos e essa reflexão nos leva a tranquilidade que quando passamos deixamos coisas boas ou se é preciso melhorarmos tendo em mente que o que fica é as coisas boas ou ruíns que passamos para o outro e não bens materias , quando já não fizermos parte deste mundo como se remos lembrados, quais nossas crenças e vivências poderam ser passadas, como lembraças de alguém que viveu sem apenas estar de passagem mas que realmente fez a diferença.
    Portanto,fica a pergunta será que estou vivendo a vida ou simplesmente pasando por ela sem tentar melhorar o interior e a partir daí exteriorizar essas melhoras.
    Valdirene

    ResponderExcluir
  10. O ser humano ainda não está preparado para encarar as pseudo-transcendências que a vida coloca como felicidades artificiais e passageiras. Mas devemos acreditar que existe uma força maior que está dentro de cada um de nós, que nos faz transcender, enfrentar os obstáculos que a vida coloca. E é esta força divina que nos impulsiona para alcançarmos nossos objetivos, acreditar nos nossos sonhos. Ilumina a nossa vida, dá força e garra para nunca desistir da VIDA.

    “Não somos perfeitos. Decepções, frustações e perdas sempre acontecerão.
    Mas Deus é o artesão do espírito e da alma humana. Não tenha medo.
    Depois da mais longa noite surgirá o mais belo amanhecer. Espere-o.”
    (Augusto Cury)

    ResponderExcluir
  11. Marisa adorei a última aula, me emocionei com a mensagem final o “Mestre da vida”, pois algumas vezes já ouvi das pessoas que não alcançaria um terminado objetivo ou que seria muito difícil conseguir, mas acreditei em mim e pensei positivo sempre mentalizando esta frase: “Tudo posso naquele que me forlalece”. Aprendi muito sobre a Logoterapia foi um aprendizado fundamental para a nossa vida de futuros educadores e para refletirmos como estamos vivendo nossa vida em relação a nossa família e a todas as pessoas que amamos.

    ResponderExcluir
  12. Eu acredito que as pessoas tentam viver de acordo com uma sociedade que foi criada e transformada pelo próprio homem. Atualmente é cada vez mais exigido das pessoas qualificação, diplomas, experiências bem sucedidas e etc. E as pessoas procurando atender a essa determinação e tentando vencer as “concorrências” acabam focando apenas nas coisas materiais e deixando de lado o seu “eu” espiritual.
    Penso que as pessoas não devem deixar de ter ambição de querer crescer materialmente e profissionalmente, mas devem também aproveitar o tempo que sobra para ser felizes se divertir, brincar, amar, rir, dançar, beijar, abraça, ser livre por alguns momentos para que dessa forma possam crescer espiritualmente e fazer a vida valer a pena.

    ResponderExcluir
  13. Com o tempo cada vez mais controlado, temos menos tempo para refletir sobre as coisas q acontecem diariamente, estamos com um grande vazio, uma vez que pensamos em trabalho e dinheiro quase todo nosso dia. É importante trabalhar naquilo que realmente gostamos de fazer, mas temos outros prazeres: estar com a família, viajar, se divertir com amigos, ler...
    Tentando preencher esse vazio muitos buscam boates,drogas, bebidas que lhe transmitam bem estar passageiro, parecem preencher o vazio e se torna uma pseudo-transcendência...
    O efeito dessas "fugas" são momentâneas, duram minutos ou horas e no outro dia tudo está igual. Precisamos cuidar mais do que temos de melhor, a alma, nossa essência, assim nos aproximamos melhor da verdadeira transcendência.

    ResponderExcluir
  14. Estou gostando das reflexões postadas, pessoal. Parabéns!

    ResponderExcluir
  15. As pessoas ainda se prendem a prazeres passageiros por acreditaren ser a melhor maneira de encarar a vida, mas deixam de ver e viver momentos importantíssimos para a maturação pessoal.
    Muitas vezes me perguntei pq certas coisas aconteciam comigo, várias vezes culpei Deus por não me ajudar em alguns momentos. Mas o que eu não entendia é que muitas vezes o sofrimento ou a dificuldade nos faz bem, nos faz crescer, nos dão força e experiencia para encarar futuras situações.
    Acredito que toda situaçao dificil trás uma lição e fugir do problema e das dificuldades te priva de conhecimentos novos e essenciais para a vida.
    Quando paro e penso na minha vida, vejo que todas as dificuldades contribuiram para o meu amadurecimento pessoal. Tive perdas e problemas, mas se tivesse a oportunidade de voltar no tempo e corrigir tudo, optaria por fazer tudo novamente como fiz. Pois se tudo não tivesse acontecido eu seria diferente de como sou hj e poderia ser alguém pela qual não me orgulharia de ser.
    Por isso camuflar os problemas com drogas e antidepressivos não vale a pena.

    bjsssss...
    adorei a palestra da última aula.

    ResponderExcluir
  16. Estamos vivendo uma era onde corremos contra o relógio, o tempo não passa, ele voa! E nessa corrida contra o tempo esquecemos de parar e refletir sobre a nossa existência aqui na terra,pensamos so em coisas materias, bens, sucesso e esquecemos de nossas atitudes, nossos valores, nossas crenças. Só os bens materiais não nos trazem felicidade, quantas pessoas tem tudo na vida mas ainda lhe falta algo? Quantas vezes também deixamos os problemas tomarem conta do nosso ser e paramos de acreditar? Os problemas existem sim, mas eles um dia passam, precisamos também nos realizarmos no trabalho, conquistar coisas, mas isso não é o essencialÉ apenas uma pequena parcela. Pois é pessoal temos que parar de reclamar e pensar sobre o que estamos fazendo da nossa rápida passagem pela terra, será que estamos fazndo o melhor que podemos fazer,será que agimos corretamente, será que tratamos bem as pessoas, sem julgá-las ou condená-las ou apenas pensamos em nós mesmos e queremos ter,ter,e ter...e se for preciso mudar, temos que tentar para que possamos nos tornar pessoas melhores!

    ResponderExcluir
  17. Nossos bens materiais são válidos somente enquanto vivemos, devemos querer conhecer o bem e o mal para sabermos de que lado queremos ficar. Que ações praticar. Ouvimos os mais velhos dizendo que ao morrermos não levamos nada; nada de material, precisamos alimentar nosso espirito e nossa alma com conhecimento e boas ações para no dia que partirmos encontrarmos a luz. Eu cresci ouvindo minha bisavó me dizendo que a gente está nesse mundo apenas para aprender a viver em um outro mundo livre das preocupações, problemas, um mundo onde permaneceão apenas aqueles que praticaram o bem e não fizeram mal aos outros.

    ResponderExcluir
  18. Na aula em que trabalhamos com a música "certas coisas" de Jorge Trevisol, foi muito interessante, pois pode-se constatar que há várias formas de se expressar a espiritualidade, em poesias, poemas, no modo de falar, bem como o de agir.
    Trevisol por sua vez expressou-se através da música onde fica evidente a busca do mesmo, pelo sentido da vida e afirma que antes de morrer devemos deixar algo de bom feito e criado por nós.

    ResponderExcluir
  19. O tempo está voando, e nossa passagem nesta vida está cada vez mais curta, devemos procurar sempre fazer o bem aos outros, para poder alimentar nossa alma somente com coisas boas. Devemos viver a vida intensamente a cada dia, pois não soubemos o dia de amanhã.
    O grande dramaturgo e poeta inglês William Shakespeare destilava emoção em seus textos. Ele passeava pela alma humana enquanto escrevia. Ele escreveu o drama Romeu e Julieta, um fascinante par romântico que foi impedido de amar. O amor entre esses jovens retrata o mundo belo e inexplicável da emoção. (Augusto Cury)

    ResponderExcluir
  20. Refletir sobre o que damos mais valor vale realmente a pena, pois na maioria das vezes nós mesmos não nós damos de conta e deixamos nossa vida passar sem aproveitar o melhor dela.
    Por isso é importante sim crescermos profissionalmente e principalmente como pessoa, entretanto não devemos deixar de aproveitarmos momentos de descontração que também fazem muito bem para nosso alma.

    "Faça as coisas o mais simples que você puder, porém não se restrinja às mais simples." Albert Einstein

    ResponderExcluir
  21. Não há amor sem sofrimento - sem o sofrimento da renúncia a si mesmo, da transformação e purificação do eu para a verdadeira liberdade. Onde não houver algo pelo qual valha a pena sofrer, também a própria vida perde o seu valor.
    Não faças da tua vida um rascunho, pois pode não haver tempo de passar a limpo.Todos tentam realizar algo grandioso, sem reparar que a vida se compõe de coisas pequenas.
    Adriana Amorm

    ResponderExcluir
  22. A vida é feita de pequenos momentos,é preciso saber aproveitar cada momento como se fosse o único,é a musica do Trevisol me fez refletir a importancia de fazermos coisas boas,e fazer a diferença na vida das pessoas.
    Ouvindo essa música pensei como podemos ajudar as pessoas,como posso ser uma pessoa melhor,oque estou fazendo de bom nessa vida.

    ResponderExcluir